Dia Internacional do Livro Infantil

No dia 2 de Abril, comemora-se no mundo todo o Dia Internacional do Livro Infantil. A data homenageia o nascimento de Hans Christian Andersen, autor considerado pai da Literatura Infantil. Andersen é lembrado por ter se dedicado à Literatura para crianças num tempo em que era raro escrever livros especificamente para esse público. Entre suas obras, estão “A Pequena Sereia” e “O Patinho Feio”.

O Dia Internacional do Livro Infantil foi instituído em 1967 pelo IBBY (International Board on Books for Young People). Trata-se de uma organização sem fins lucrativos que representa uma rede internacional de pessoas empenhadas em aproximar livros e crianças. No Brasil, o IBBY é representado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), criada em 1968.

Um cartaz e uma mensagem

Anualmente o IBBY escolhe um escritor e um ilustrador de um dos países-membros para criar a mensagem e o cartaz que marcarão o Dia Internacional do Livro Infantil. Este ano, o trabalho ficou a cargo da seção do IBBY na Letônia, que indicou a escritora Inese Zandere e o ilustrador Reinis Petersons, autores repeitados no país.

O Brasil já foi responsável pela mensagem e pelo cartaz três vezes: em 1984 (Lygia Bojunga e Angela Lago), 2003 (Ana Maria Machado e Rafael Fabrice Yockteng Benalcázar) e 2016 (Luciana Sandroni e Ziraldo).

Dia Internacional do Livro Infantil

Cartaz 2018 – Dia Internacional do Livro Infantil

O pequeno é grande no livro, mensagem de Inese Zandere.

Num livro, o pequeno é sempre grande, de forma instantânea e não apenas quando se chega à idade adulta. Um livro é um mistério onde se pode encontrar algo que não se procurava ou que não estava ao nosso alcance. Aquilo que os leitores de uma certa idade não conseguem compreender, permanece na sua consciência como uma impressão, e continua a atuar mesmo quando não o compreendem totalmente. Um livro ilustrado pode funcionar como uma arca do tesouro de sabedoria e cultura mesmo para os adultos, da mesma forma que as crianças podem ler um livro para adultos e encontrar nele a sua própria história, um indício para as suas jovens vidas.”

Para ler a mensagem completa, clique aqui. (Tradução: Maria Carlos Loureiro, feita a partir da versão francesa e espanhola.)

No Brasil, ainda temos o Dia Nacional do Livro Infantil, 18 de abril, data escolhida em homenagem ao nascimento de Monteiro Lobato.

Tom S. Figueiredo é escritor de livros, HQs, peças de Teatro e roteiros de Cinema e TV. Foi vencedor do Concurso Contos do Rio (Jornal O Globo), do Prêmio Funarte de Dramaturgia (Ministério da Cultura) e fez parte da equipe que conquistou seis HQ MIX – o “Oscar” nacional dos Quadrinhos – com as publicações da Turma do Xaxado, de Antonio Cedraz. É autor de “Bem-vinda assombração” e “A Moça-gorila e o Engolidor de Elefantes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*